VR - Advocacia & Consultoria Jurídica

VR - Advocacia & Consultoria Jurídica

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

ARTIGO MAÇÔNICO




Maçonaria – perguntas e respostas que esclarecem - I



O que é maçonaria?
É uma instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista.
É filosófica porque em seus atos e cerimônias trata da essência, propriedades e efeitos das causas naturais. Investiga as leis da natureza e relaciona as primeiras bases da moral e da ética pura.
É filantrópica porque não está constituída para obter lucro pessoal de nenhuma espécie, senão, pelo contrário, suas arrecadações e recursos se destinam ao bem-estar do gênero humano, sem distinção de nacionalidade, sexo, religião ou raça. Procura conseguir a felicidade dos homens por meio da elevação espiritual e pela tranquilidade de consciência.
É progressista porque, partindo do princípio da imortalidade e da crença em um princípio criador regular e infinito, não se aferra a dogmas, prevenções ou superstições. E não põe nenhum obstáculo ao esforço dos seres humanos na busca da verdade e nem reconhece outro limite nessa busca senão a da razão com base na ciência.
Quais são seus princípios?
Seus princípios são a liberdade dos indivíduos e dos grupos humanos, sejam eles instituições, raças, nações; a igualdade de direitos e obrigações dos seres e grupos sem distinguir a religião, raça ou nacionalidade; a fraternidade de todos os homens, já que somos todos filhos do mesmo criador e, portanto, humanos e, como consequência, a fraternidade entre todas as nações.
Qual é seu objetivo?
Seu objetivo é a investigação da verdade, o exame da moral e prática das virtudes.
Qual é o lema?
Ciência - Justiça - Trabalho. Ciência para esclarecer os espíritos e elevá-los; Justiça para equilibrar e enaltecer as relações humanas; Trabalho por meio do qual os homens se dignificam e se tornam independentes economicamente. Em uma palavra, a maçonaria trabalha para o melhoramento intelectual, moral e social da humanidade.
A maçonaria é religiosa?
Sim, é religiosa, porque reconhece a existência de um único princípio criador, regulador, absoluto, supremo e infinito ao qual se dá o nome de Grande ou Supremo Arquiteto do Universo, porque é uma entidade espiritualista em contraposição ao predomínio do materialismo. Esses fatores, que são essenciais e indispensáveis para a interpretação verdadeiramente religiosa do universo, formam a base de sustentação e as grandes diretrizes de toda ideologia e atividade maçônica.
A maçonaria é uma religião?
Não. A maçonaria não é uma religião. É uma sociedade que tem por objetivo unir os homens entre si. União recíproca, no sentido mais amplo e elevado do termo. E esse seu esforço de união dos homens admite em seu seio pessoas de todos os credos religiosos sem nenhuma distinção.
Para ser maçom é necessário renunciar à religião a qual se pertence?
Não, porque a maçonaria abriga em seu seio homens de qualquer religião, desde que acreditem em um só criador, o Grande ou Supremo Arquiteto do Universo, que é DEUS. Geralmente existe essa crença entre os católicos, mas ilustres prelados têm pertencido à Ordem Maçônica, entre outros, o Cura Hidalgo, Paladino da Liberdade Mexicana; o padre Calvo, fundador da maçonaria na América Central; o Arcebispo da Venezuela, d. Ramon Ignácio Mendez; padre Diogo Antonio Feijó; cônego Luiz Vieira; Frei Caneca e muitos outros.
Quais outros homens ilustres foram maçons?
Filósofos como Voltaire, Goethe e Lessing; músicos como Beethoven, Haydin e Mozart; militares como Frederico, o Grande, Napoleão e Garibaldi; poetas como Byron, Lamartine e Hugo; escritores como Castellar, Mazzine e Espling.
Somente na Europa houve maçons livres?
Não. Houve também na América. Os libertadores da América foram todos maçons. Washington, nos Estados Unidos; Miranda, o pai da liberdade sul-americana; San Marttin e O’Higgins, na Argentina; Bolívar, no norte da América do Sul; Marti, em Cuba; Benito Juarez, no México; e o Imperador D. Pedro I, no Brasil.
Quais os nomes de destaque no Brasil que foram maçons?
D. Pedro I, José Bonifácio, Gonçalves Ledo, Luís Alves de Lima e Silva (o Duque de Caxias), Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Prudente de Morais, Campos Salles, Rodrigues Alves, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Wenceslau Brás, Washington Luiz, Rui Barbosa e muitos outros.

Por José Everaldo Andrade Souza

M.·.M.·. da  A.·. R.·. L.·. S.·. da Loja Elias Ocké – nº 1841. Or.·. de Ilhéus – Bahia.


Referência Bibliográfica: Mansur Neto, Elias. O que você precisa saber sobre maçonaria- 2 ed. - São Paulo: Universo dos Livros, 2009.

INICIAÇÕES




Loja Areópago Itabunense inicia novos maçons


A A.·. R.·. L.·. S.·. Areópago Itabunense, do Or.·. de Itabuna, jurisdicionada a Grande Loja Maçônica de Itabuna/GLEB, e que tem como Venerável-mestre Paulo Roberto Alves Dantas, realizou Sessão solene de Iniciação no último dia 23/08, onde foram iniciados os profanos: Antônio Sérgio Zivieri;  Bruno Rodrigues Silva; Youssef Conrado Haun e Nilton Rogério Yamaçake.
Na solenidade foram homenageados os IIR.·. José Carlos Oliveira (ARLS Acácia Grapiúna e Areópago Itabunense), André Fernando Wermann (Areópago Itabunense), Messias Pires Maciel Filho (Areópago Itabunense), Antônio Nogueira (ARLS 28 de Julho), Rejane Martins Brotas Bussolar (Clube da Fraternidade, entidade paramaçônica, ligada a Areópago Itabunense), Eduardo Henrique de Moura (Areópago Itabunense), Luiz Carlos Correa (Areópago Itabunense), Jorge W. Neme (Areópago Itabunense) e José Jorge Jones Santana (Areópago Itabunense), com medalhas de Honra ao Mérito comemorativa ao Dia do Maçom Brasileiro. Além premiar Almir Borges Braitt e Álvaro Guimarães (ambos da Loja Areópago Itabunense), com medalhas de honra ao mérito por frequência 100%. Também foram premiados Arlindo Cardoso Sá, José Francisco dos Santos e Walter Alves da Silva (Areópago Itabunense), como maçons mais idosos frequentando a Maçonaria.
Além disso, receberam medalhas de Ordem ao Mérito por suas ações a Ordem DeMolays João Paulo Cruz, Vitor e Gabriel. E por último foram homenageadas Larissa Alves Pereira, Lais Almeida Andrade e Lária Fonseca Batista, da Ordem das Filhas de Jó, entidade que congrega as filhas dos maçons das Lojas 28 de Julho, Acácia Grapíúna e Areópago Itabunense.

Ao final do da noite foi servido aos neófitos, familiares, irmandade maçônica e convidados um jantar com música ao vivo.

PALOMAS




O Palomas promove reunião na cidade de Itajuípe


No Casarão da Praça e nas dependências da A\R\L\S\ Acácia do Sul nº 15, do Or\ de Itajuípe, que tem como V\ M\ Antônio Jorge Rodrigues (foto), no último dia 28/09 (domingo), foi realizado mais uma reunião do Pacto das Lojas Maçônicas do Sul da Bahia (PALOMAS), compostas pelas Lojas: Areópago Itabunense do Or.·. Itabuna, Acácia do Sul do Or.·. de Itajuípe, Filhos da Acácia Or.·.  Coaraci; Força e União de Itororó do Or.·. de Itororó; Mahachoan do Or.·. de Camacan; Obreiros do Areópago do Or.·. de Ibicaraí; Obreiros da Regeneração do Or.·.Uruçuca; Romã do Progresso do Or.·. de Buerarema e União; Caridade Or.·.de Canavieiras; Vigilância e Resistência do Or.·. de Ilhéus e Acácia Grapíuna do Or.·. de Itabuna, todas jurisdicionadas a Grande Loja Maçônica do Estado da Bahia (GLEB), e com o tema: “Da violência obstetrícia ao parto humanizado”, contando com a participação de mais de uma centena de irmãos, cunhadas e sobrinhos.

Programação:

07h30min às 08h  -  Café da manhã no prédio da Loja Acácia do Sul.
08h30min às 09h  -  Abertura e desenvolvimento do tema, no “Casarão da Praça”.
09h30min às 11h  -  Apresentação de um documentário.    
11h às 11h40min  -  Encerramento do evento.

12h -  Almoço no prédio da Maçonaria.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

CULTURA

Academia Maçônica de Letras Ciências e Artes
da Região Grapiúna – AMALCARG





Em 7 de agosto, conforme previsto, a Amalcarg reuniu-se em sua sede, situada no Palácio Maçônico Joseph Raffle Salume, pertencente à A\R\L\S\. Areópago Itabunense, tendo como principal objetivo a solenidade de posse de novos confrades.
Sob a Presidência do Acadêmico José Carlos Oliveira, 33º, a sessão teve início às 19h30min, com a presença dos seguintes confrades, todos Grau 33: Francisco Carlos Barros Boa Morte; Ivann Krebs Montenegro; José Alberice de Oliveira Andrade; José Augusto Carvalho; Luciano Lopes Pereira; Osvaldo Barbosa Chaves; Raimundo Cássio Gonçalves Lima; Renato Burity Oliveira e Washington Farias Cerqueira.
Foram empossados os seguintes novos confrades, todos os Grau 33: Derivaldo Martins Santos; Itatelino Oliveira Leite Júnior (Itajuípe); Edgard Morbeck Coelho, Paulo Roberto Alves Dantas, Helder Pereira Dantas (Itabuna); Geraldo Sampaio Silva e Luiz Roberto Albuquerque Maia (Ilhéus).
Após prestarem o juramento e receberem o pelerine, os novos confrades foram saudados, brilhantemente, pelo confrade Osvaldo Barbosa Chaves. Após a saudação os neófitos fizeram uso da palavra expressando seus agradecimentos e mostrando-se dispostos a compartilhar com os propósitos da Amalcarg .
Foi distribuído o seguinte tema para ser apresentado e discutido na próxima reunião dessa Egrégia Casa, a ser realizada em 02 de outubro: Reverência a símbolos alegorias dos templos Maçônicos constitui-se ou não idolatria?  Fundamentar a resposta

Em 02 de outubro também deverá ocorrer a posse de novos confrades, cujos nomes já foram aprovados.  

CIDADÃO ITABUNENSE

Ir\ José Carlos Oliveira recebe o título de Cidadão Itabunense



No último dia 27/07, na AABB de Itabuna, o M\ M\ e advogado José Carlos Oliveira foi agraciado com o título de Cidadão Itabunense, indicado pelo vereador Júnior Brandão, no Or\ de Itabuna, no Sul da Bahia.
Nascido em 9 de junho de 1941, na cidade de Almadina no Sul da Bahia, filho do casal Tertuliano Pereira de Oliveira (nascido em Ferradas) e Olímpia Maria do Nascimento Oliveira (nascida no Rio do Braço), formou-se em Ciências Jurídicas  na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (UFBA), aposentou-se como Auditor Fiscal do Trabalho, atualmente mantém suas atividades profissionais como advogado  em Itabuna, cidade onde reside a quase quatro décadas e com escritório na Avenida Firmino Alves, 60, Edifício Módulo Center, Sala 1007, Centro, Itabuna.

Na Maçonaria exerce a função de Grande Inspetor Litúrgico da 3ª Região Litúrgica da Bahia para R\E\A\A\, é membro-fundador da A\R\L\S\Acácia Grapíuna, é também membro ativo da A\R\L\S\Areópago Itabunense, além de Membro-fundador e presidente da Academia Maçônica de Letras, Ciências e Artes da Região Grapiúna (AMALCARG), membro da Academia Grapiúna de Letras (AGRAL) e membro-fundador da Academia de Letras Jurídicas do Sul da Bahia (ALIJUSBA) e rotariano ativo.